terça-feira, 28 de maio de 2013

Sobre ele



Anjo cruel,
Sabe de tudo e não antecipa nada…
Fera comovente,
Devora o que vê pela frente,
Sem se dar conta do que é destruição.
Pintor descontente,
Transforma em cinza o colorido das minhas lembranças…
Escritor decadente,
Só deixa registros do que eu já tinha visto antes…
Maratonista de ocasião,
Corre por aí, descansa por aqui
Não sabe bem pra onde vai,
Quanto leva nas costas, quanto deixa por aí.
Errante professor:
Diz coisas que ninguém entende
E que podem nunca mesmo entender,
E que talvez eu não precise saber.
Ele só não deve ser santo,
Muito menos remédio…
Porque, tanto um, quanto o outro, uma hora dessas, curam,
E ele, só perpetua…


E eu teria paciência com ele, se tivesse tempo…

terça-feira, 7 de maio de 2013

Revolta dos Dândis



É uma tensão esquisita, uma dor quase física, como se o estômago, o fígado, os rins, e o resto do corpo entendessem as coisas melhor do que o próprio cérebro. Estou falando da diferença entre os sonhos e os planos que se concretizam, entre a vida que a gente vive e a vida que a gente conta, que é diferente da vida que a gente sente, que é diferente da vida que sente a gente...
Não estou falando de verdades e mentiras, de coisas ditas e não ditas, sim, porque, todo mundo mente, no mínimo 04 vezes por dia, e a mais comum delas é "está tudo bem", não, eu estou falando de coisas a gente nem se atreve a dizer, é mais aquela coisa frustrante que a gente sente quanto toca o despertador pela manhã e você acorda sem saber em que momento da sua vida você escolheu aquilo de modo consciente, é também aquela angústia que você sente quando percebe que vive numa sociedade que faz as mesmas coisas que você faz, mas não concorda, mas não se aceita, porque afinal, ninguém se aceita e tá tudo certo.
Estou falando de um conflito semi-orgânico entre viver e existir, saber e perceber, ser e estar. Estou falando da conclusão medíocre que eu chego de que no fundo somos todos iguais. Bem, nem todos. Alguns fedem menos.

(já dizia Humberto Gessinger: entre o fim do mundo e o fim do mês...)